o Salvando Risos | EAmigas

Salvando Risos




  • Reunir os amigos em uma tarde agradável de chá está sendo cada vez mais almejada no intuito de buscar recursos para ajudar na manutenção de instituições sem fins lucrativos.
No dia 1º de outubro foi a primeira edição do Chá "Salvando Risos"



Quebrar paradigmas, ou até mesmo enfrentá-los não é tarefa das mais fáceis, levando em conta que muitos desses modelos são produtos de séculos de experiência. Diante disso, são poucos os que se dispõem a enfrentar esse desafio.
E, aqui está os Doutores da Alegria!!!
Pessoal super humorados, de bem com a vida, e que dão um pouco de sua alegria para nós!!

  •   Me encantei com o trabalho deles... 

Quem nunca assistiu o filme Doutores da Alegria, o dia a dia dos hospitais que recebem 

visita de um grupo de atores que se vestem de palhaços para alegrar os paciente.  Ou, 
filme Patch Adams – O Amor é Contagioso. Amo este filme. Temos um grande exemplo de um homem em busca de “mudanças”. Esse homem é Patch Adams, interpretado pelo ator Robin Williams – que acredita ser a risada a chave para a melhoria da qualidade de vida.

É incrível a transformação pela qual o ambiente passa pelo simples presença dos palhaços, proporcionando alegria a todos a sua volta, pacientes, pais, enfermeiros, médicos...

E, no chá não foi diferente. Quero um sapatinho desses pra mim rsrsrs


  • Os  Doutores Palhaços contribuem com a terapia alternativa de risos aplicada, de segunda a sábado, em pacientes atendidos nos hospitais de Ponta Grossa.  Além do chá beneficente, a organização promove outras atividades para captação de recursos durante o ano, como a realização de bazares e a produção de peças teatrais.

A coordenadora e idealizadora da organização Micheli Madalozo, explica que o trabalho dos Doutores Palhaços acontece graças a uma valorosa equipe de 50 pessoas, das quais 36 trabalham como palhaços voluntariamente. As ações nos hospitais são chamadas intervenções (visitas) que utilizam a arte do palhaço como um elemento auxiliar junto à terapia convencional. Dessa forma, incentiva a humanização hospitalar tendo como referência lado saudável do paciente, utilizando a alegria como elemento transformador de ambientes, que quebra a rotina, ameniza o medo e o impacto do ambiente hospitalar. Segundo Micheli, as intervenções acontecem com escalas de visitas regulares de uma a duas vezes por semana em cada hospital e no Hospital da Criança, três vezes por semana. Cada intervenção tem duração de 4 horas e acontece nos Hospitais da Criança, Amadeu Puppi (Pronto Socorro Municipal), São Camilo, Bom Jesus, Vicentino, Unimed, Santa Casa de Misericórdia e no Ispon (Instituto Sul Paranaense de Oncologia).
  • Além disso, por trás de toda essa palhaçada existe muito treinamento e dedicação. Para ser eficiente em seus propósitos, os voluntários também passam por formação artística na linguagem do palhaço e desempenham suas atividades com dedicação e estudos constantes de expressão corporal, técnicas vocais, improviso e ainda recebem capacitação para atuar em ambiente hospitalar. Micheli acrescenta que o SOS Alegria é uma grande equipe que trabalha com amor, dedicação e comprometimento para salvar risos nos hospitais de Ponta Grossa desde 2008. 

  • “Tenho orgulho dessa equipe que veste o nariz com muito estudo, treino e comprometimento. 

  • Essa é a Organização Doutores Palhaços SOS Alegria!

  •  Aplausos aos queridos palhaços e equipe dos bastidores, vocês são maravilhosos!

  •  Trabalho voluntário e profissional com qualidade e formação, pois nosso público merece”, destaca Micheli.
http://www.etv.tv.br/noticias/sos-alegria-salvando-risos/


Alguns clicks do evento:










Share this: